Arquivo da categoria: Artigos

Mais de 50% dos gestores não sabem dar feedback


feedback

Para o crescimento e o aperfeiçoamento de uma empresa, o feedback tornou-se uma ferramenta essencial de comunicação entre gestores e funcionários. No entanto, a ausência dela ou sua incorreta realização faz com que muitas empresas percam seus colaboradores, já que acaba se tornando um momento de tortura – é o que aponta um recente estudo realizado pela Insperiência, agência de educação corporativa, por meio de data analytics. Dos 320 gestores avaliados, mais de 50% não sabe a forma correta de dar feedback à sua equipe.

A pesquisa revela que muitos mitos envolvem a cultura do feedback: 64% dos entrevistados acreditam que o local mais indicado para se aplicar o feedback seja em uma sala exclusiva, quando na verdade ele deve ser realizado em um local para uma conversa agradável. “Ele deve ser encarado de uma forma natural. Uma sala exclusiva cria a sensação de formalidade, que é desnecessária”, esclarece Alexandre Prates, especialista em liderança e desenvolvimento humano. Consultor da Insperiência, Alexandre é responsável por criar a metodologia “Feedback sem mimimi”, que está sendo aplicada nas grandes empresas do país.

Outro ponto a ser destacado é a respeito do feedback em grupo: para 47% dos profissionais, ele só é válido quando o resultado for positivo. Nos casos negativos, os profissionais preferem fazer individualmente. De acordo com o especialista, isso reflete a falta de conceito sobre essa ferramenta, já que um feedback em grupo apresenta as competências de cada um, o que viabiliza os caminhos para potencializá-los e se torna um momento importante para o amadurecimento da equipe.

A análise ainda apontou que 61% dos líderes aplicam o feedback somente quando o colaborador está apresentado um comportamento inadequado. “Isso traz a conotação de que o feedback só é útil para corrigir comportamentos, ou seja, o momento da conversa é sempre negativo. Os líderes precisam compreender que o melhor momento para se aplicar um feedback é quando o colaborador está desempenhando bem, pois as chances de evoluir um comportamento positivo são muito maiores”, ressalta Prates.

Fonte: Revista Melhor Gestão de Pessoas 

As 5 piores frases que você pode dizer para seu cliente


EM-BOCA-FECHADA-FOTO-01
Ao lidar com consumidores, toda empresa precisa tomar cuidado com o que fala. Se propaga o conteúdo errado, o empreendedor pode perder o controle da situação e transformar um problema em uma verdadeira crise – principalmente agora que quase todo mundo descobriu o poder amplificador das mídias sociais.
O empreendedor em série Ron Burley listou no site da Inc. cinco das piores frases que você pode dizer na hora de atender às necessidades de um de seus consumidores.
Leia com cuidado e fuja de todas elas:
1. “Essa é a política da empresa”
Para Burley, essa é frase é o equivalente a “Você está sem sorte” e demonstra que a empresa não tem nenhum interesse na satisfação do cliente. O propósito principal é impedir qualquer tipo de diálogo. Para alguns consumidores, ela pode significar uma declaração de guerra. Segundo estudos feitos por Burley, grandes crises de empresas que se tornaram virais na internet começaram quando elas usaram essa nefasta sentença.
2. “Não há nada que possamos fazer”
Obviamente, sempre existe algo que uma empresa possa pelo menos tentar fazer. Nenhum consumidor ficará feliz em ouvir isso depois de aguardar vários minutos em uma ligação ou depois de diversos e-mails ou mensagens trocadas no Twitter. Ele também simplesmente pode pedir o dinheiro dele de volta. E aí você perde não só uma venda mas também um cliente. Estimule que seu grupo de atendimento pense em alternativas para solucionar cada problema e recompense-os por isso.
3. “Você pode aguardar um momento?”
A maioria das pessoas vai responder com um sonoro “não”. E provavelmente vai levar a discussão para a internet, em que qualquer reclamação vira uma grande bola de neve. Se não houver alternativa, pelo menos seja específico sobre por que vai deixar o cliente esperando. Quem sabe a frustração não seja um pouquinho menor?
4. “Você precisará entrar no nosso site”
Se, depois de um atendimento por telefone, seu cliente precisar ser direcionado para o site da empresa, não faça com que ele saia procurando o local específico. Envie um e-mail com o link da seção ou do documento que ele precisa achar.
5. “Isso é de responsabilidade do fabricante”
Quer dizer que você se sente confortável em ganhar o dinheiro do seu cliente, mas, quando surge um problema, você prefere passá-lo adiante para o outro elo da cadeia? A relação financeira do consumidor é com você, e não com o produtor. Portanto, faça o máximo para resolver qualquer possível reclamação.
Fonte: Revista PEGN
E você, conhece outras frases que poderia citar pra gente?
Escreve aí nos comentários.

FORÇA E LIDERANÇA


Lider

FORÇA E LIDERANÇA

LÍDERES QUE ESTIMULAM OS PONTOS FORTES DE SUAS EQUIPES PRODUZEM RESULTADOS COMPROVADOS

Uma liderança eficiente é parte indispensável do sucesso de qualquer organização. Isto quer dizer que, quando um líder é capaz de mobilizar a sua equipe de maneira assertiva, inúmeros benefícios são gerados, tanto para colaboradores, quanto para a empresa como um todo.  Porém, será que todos os modelos de liderança fazem com que os melhores resultados sejam alcançados? Para os psicólogos fundadores da psicologia positiva, Christopher Peterson e Martin Seligman, existe uma forma de liderar capaz de transformar os pontos fortes de cada indivíduo em verdadeiros impulsionadores de desenvolvimento.

Baseado no estudo “VIA Classification of Character Strengths and Virtues”,responsável por classificar as principais forças e virtudes que atuam no comportamento humano, os especialistas descobriram meios para estimular as forças individuais de cada pessoa, fortalecendo-as no dia a dia. Estas competências, quando enfatizadas corretamente no ambiente corporativo, tornam-se fundamentais para o bom funcionamento organizacional e, sendo assim, necessitam ser valorizadas e desenvolvidas.

Denominando-a “Liderança Baseada em Forças”, a Gallup Consulting, referência em estudos de mercado, comprovou a eficiência deste novo modelo de gestão. De acordo com os resultados obtidos em pesquisas, descobriu-se que: líderes que não focam nas forças da sua equipe geram decréscimo de 91% no engajamento de seus colaboradores. Em contrapartida, quando investem nas forças, o envolvimento com a organização aumenta em 73%, maximizando resultados e o bem-estar.

Em outras palavras, quando um colaborador possui as suas forças instigadas, um novo mecanismo psicológico é acionado. A mente, então, começa a operar de forma diferenciada por meio de um novo caminho psicológico e neurológico, transformando o estímulo em uma nova sentença geradora de prazer e a satisfação – “sinto-me capaz de realizar esta atividade, logo, tenho vontade e capacidade para produzir e me envolver cada vez mais”.

Neste momento, inicia-se uma nova forma de exercer a liderança. Quando os funcionários são estimulados a usar suas forças, um ciclo de performance, satisfação, autoestima, energia e realização abre caminho para que sejam formados novos elos afetivos. O líder passa, então, a se tornar uma referência a ser seguida, pois valoriza a produção do seu liderado. Na outra via, o liderado transforma-se em um vetor de confiança, pois está sempre disposto a enfrentar desafios ainda mais elevados que demandam altos níveis de envolvimento.

Aprenda a exercer a liderança baseada em forças

Fomentar as forças de seus liderados é uma questão de hábito. De que forma esta competência pode ser desenvolvida? Aprenda a estimular as principais forças do seu time:

1 – Transforme a crítica em feedbacks positivos

De acordo com estudos realizados pela VIA Character, empresa especializada no mapeamento de forças e competências individuais, pessoas que possuem as suas qualidades reconhecidas conseguem desenvolver maiores índices de generosidade, produtividade e criatividade.  Deste modo, em vez de focar nos pontos negativos do seu liderado, foque nos seus pontos positivos, fazendo com que ele se sinta único naquilo que realiza para a organização.

2 – Estimule o foco em soluções

Uma recente pesquisa do Journal of Positive Psychology identificou que, ao focar nas soluções dos próprios problemas, os indivíduos conseguem utilizar as suas principais competências para elevar os seus níveis de qualidade de vida, bem-estar e esperança em relação ao futuro. Para se tornar um líder eficiente, estimule sua equipe a pensar na solução para os dilemas corporativos por meio dos questionamentos, como, por exemplo, “De que maneira você pode tentar resolver este contratempo?” “Que impacto você acha que esta solução pode trazer para o seu trabalho e para a empresa?”.

 3 – Fomente o uso das forças positivas

Quanto mais o indivíduo aplica as suas principais forças para se envolver com a sua atividade profissional, mais completos e duradouros serão o aprendizado, o envolvimento e a performance. Para ser um líder efetivo, adquira o hábito de direcionar as principais forças de cada liderado, orientando-o a participar de projetos que tenham sinergia com as suas principais habilidades.

 Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e mestre em psicologia positiva aplicada pela University of Pennsylvania (EUA). Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching -, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país.

Fonte: Site do Abílio Diniz 

Proposta polêmica – Entenda o projeto de lei da terceirização


Proposta polêmica

A Câmara dos Deputados aprovou nessa quarta-feira (22) o Projeto de Lei (PL) 4.302/1998 que libera a terceirização para todas as atividades das empresas. A terceirização é quando uma empresa contrata outra para prestar determinados serviços.

O texto aguarda agora sanção do presidente Michel Temer para entrar em vigor.

Saiba o que prevê o projeto aprovado:

Atividade-fim

Pelo projeto, as empresas poderão contratar trabalhadores terceirizados para exercerem cargos na atividade-fim, que são as principais atividades da empresa.

Atualmente, não existe uma legislação específica sobre a terceirização. Mas decisões da Justiça do Trabalho determinam que a terceirização é permitida apenas para as chamadas atividades-meio, ou seja, funções secundárias que não estão diretamente ligadas ao objetivo principal da empresa, como serviços de limpeza e manutenção.

O projeto prevê que a contratação terceirizada de trabalhadores poderá ocorrer sem restrições em empresas privadas e na administração pública.

Trabalho temporário

Foi alterado também o tempo máximo de contratação de um trabalhador temporário, passando de três meses para seis meses. Há previsão de prorrogação por mais 90 dias. O limite poderá ser alterado por meio de acordo ou convenção coletiva de trabalho.

O trabalhador que tiver cumprido todo o período (incluindo com a prorrogação) só poderá ser admitido novamente pela mesma empresa contratante após 90 dias do fim do contrato.

O projeto também permite a contratação de trabalhadores temporários para substituir empregados de serviços essenciais que estejam em greve. Fica proibida a contratação de trabalhadores por empresas do mesmo grupo econômico, quando a prestadora de serviço e a empresa contratante têm o mesmo controlador.

‘Quarteirização’

Conforme o projeto, será permitido à empresa de terceirização subcontratar outras empresas para realizar serviços de contratação, remuneração e direção do trabalho, que é chamado de “quarteirização”.

Condições de trabalho

É facultativo à empresa contratante oferecer ao terceirizado o mesmo atendimento médico e ambulatorial dado aos seus empregados, incluindo acesso ao refeitório. A empresa é obrigada a garantir segurança, higiene e salubridade a todos os terceirizados.

Causas trabalhistas

Em casos de ações trabalhistas, caberá à empresa terceirizada que contratou o trabalhador pagar os direitos questionados na Justiça, se houver condenação. Se a terceirizada não tiver dinheiro ou bens para arcar com o pagamento, a empresa contratante dos serviços será acionada e poderá ter bens penhorados pela Justiça para o pagamento da causa trabalhista.

Previdência

O projeto aprovado segue as regras previstas na Lei 8.212/91. Com isso, a empresa contratante deverá recolher 11% do salário aos terceirizados para a contribuição previdenciária patronal. E a contratante poderá descontar o percentual do valor pago à empresa terceirizada.

Fonte: Radio Itatiaia

Você é a favor ou contra a tercerização

(polls)

Deitado em berço esplêndido


investidor-acomodado
Por volta de 1880, George Eastman inventou o filme e a máquina fotográfica, dando origem à Kodak. Uma inovação que fez prosperar o mundo da fotografia por décadas. Quase cem anos depois, a própria Kodak inventou a fotografia digital, porém ignorou-a por entender como uma ameaça ao seu principal e próspero negócio de fabricação de filmes e produtos para revelação.
Em poucos anos, várias outras empresas mundiais, que sequer tinham know-how no ramo de fotografia, espalharam pelo mundo uma infinidades de modelos de câmeras digitais e smartphones, descomplicados e fáceis de usar. A Kodak, depois disso, perdeu espaço, teve que vender algumas empresas do grupo, e há vários anos vem tentando, com dificuldade, se manter no mercado.
Viver de realizações passadas seria o mesmo que dizer: “temos um enorme passado pela frente”, porque o que nos trouxe até aqui, pode não ser o que nos levará onde desejamos chegar.
Futuro não é um lugar para onde estamos indo, mas o lugar que estamos construindo. O que fizemos e realizamos até hoje ajudou a pavimentar a estrada que nos trouxe até aqui, contudo, a estrada que nos conduzirá ao futuro que desejamos ainda precisa ser construída com novos desafios e conquistas.
Por isso, não deixe que as conquistas do passado o levem a permanecer “deitado em berço esplêndido”, agarrado ao antigo, olhando para trás, impedindo-o de reconhecer as oportunidades, necessidades de mudança, reciclagem e aperfeiçoamento que o levarão a um futuro diferente e melhor.
Lembre-se: A única coisa que não muda é o fato de que tudo muda o tempo todo, portanto, não fique parado!
A experiência é uma lanterna dependurada nas costas que apenas ilumina o caminho já percorrido (Confúcio).