Sete Pecados Capitais que matam o tesão


Ser amigo demais e esquecer de seduzir – Casal não é irmão. Por mais entendimento que haja entre os parceiros, não de pode deixar de lado os jogos de sedução e de conquista no relacionamento.  É muito bom assistir à TV junto, bater papo e curtir a companhia do outro, mas lembre-se: quem está a seu lado não é um mero companheiro de quarto. Atiçar o interesse sexual é fundamental!

Deixar a iniciativa sempre para o outro – Não espere que a iniciativa do sexo venha sempre do parceiro. Demonstrar interesse é importante para levantar a auto-estima do seu par e deixar as coisas mais excitantes. Dizer não por muitas vezes pode fazer com que o outro desista de investir em programas a dois.

Ser criativo só no trabalho ou com os filhos – Tem gente que vive inventando passeios e brincadeiras diferentes para fazer com as crianças. E no trabalho é cheia de ideias para impressionar o chefe ou tornar o negócio ainda mais lucrativo. Em casa, porém, é de uma mesmice que dá sono. O parceiro também merece ser alvo da sua imaginação. Ser previsível demais e esquecer de surpreender é um convite à monotonia.

Exagerar na dose de fantasia sexual – Ter fantasias sexuais é uma forma saudável de manter o calor entre o casal. Poder colocar em prática o que imaginou, então, é ainda mais poderoso. Antes, porém, é preciso não forçar uma barra e respeitar os gostos e limites do parceiro. Tem gente que esquece de convidar o outro e aproveita sozinho a brincadeira. Os dois têm que curtir!

Relaxar no cuidado com a aparência, mesmo em casa – Ninguém precisa viver enfeitado na intimidade, mas a dose certa de vaidade faz bem. A mulher pode até não gostar de lingerie mais sexy, mas nem por isso vai usar só calcinha bege sem costura, né? E o marmanjo não precisa ficar na sala com aquela pança enorme que vaza por baixo de uma camiseta furada. Conforto, tudo bem. Desleixo, não! Afinal, charme conta ponto.

Abusar da intimidade e esquecer da privacidade – Sim, os homens acham que as mulheres nascem lindas, cheirosas, depiladas e com unhas feitas. É bom que continuem pensando assim. Nada de colocar essas tarefas em dia com eles por perto. Assim como eles não devem se exibir tirando meleca ou soltando pum. Há horas na vida em que quanto menos testemunha, melhor.

Abandonar o romantismo e a paquera mútua – Não dá para ter aquela postura só do ‘quero isso’, ‘preciso disso’. Tem que investir no relacionamento.  Programas em galera não devem anular as saídas mais íntimas, só entre vocês  dois. Ah, outra coisa: é bom desgrudar dos filhos de vez em quando.

Texto de Luiz Filipe Barbosa e Marcella Sobral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s