Propaganda. Campanhas e brindes pressionam a concorrência




Propaganda. Campanhas e brindes pressionam a concorrência

Quase todos os que vão à Copa viajarão graças a promoções

Empresas no país já compraram 6.000 pacotes para clientes e funcionários

Janine Horta

Luiz Felipe Aguiar Silveira, 12, juntou dezenas de tampinhas de refrigerante. Pediu ajuda aos vizinhos em Santa Luzia, aos donos do bar e da lanchonete perto de casa. O esforço e a solidariedade valeram a pena. Ele está de malas prontas para a África do Sul, onde será um dos 18 adolescentes que vão carregar a bandeira do Brasil na abertura da Copa do Mundo, depois de ganhar uma promoção da Coca-Cola.

Luiz Felipe não estará sozinho. A maior parte dos brasileiros que irão à África do Sul para a Copa não vai pagar nada pela viagem. Quase 6.000 pacotes turísticos já foram vendidos para o segmento corporativo, ou 85% de uma cota de 7.000 pacotes liberados para o Brasil pela Fifa, segundo a Top Service Incentive Travel & Eventos, uma das sete credenciadas pela Fifa a vender pacotes para a África do Sul.

Outro que está feliz da vida é o corretor da imobiliária Lopes Raphael De Luca Zappelini, 34. Para conquistar viagem à Copa com acmpanhante, ele alcançou uma boa marca de vendas de um empreendimento da incorporadora Masb. “Era um dia normal de trabalho. Nosso gerente chegou dizendo que o sorteio já havia sido feito e que o ganhador era um de nós, entre vários que trabalharam no projeto. Mal pude acreditar quando ele apontou o dedo para mim. A ficha não caía, nunca ganhei nada”, revela.

Estratégia. Ao adquirirem presentearem clientes e funcionários com pacotes, as empresas pretendem estreitar relacionamento ou conquistar nichos de mercado que ainda estão fracos. Para o consultor de marketing Cláudio Torres, mesmo quando a companhia já tem um mercado consolidado, pacotes e brindes funcionam como pressão para a concorrência. “As grandes marcas mantém as promoções em alta para apertar ainda mais a concorrência”, afirma, lembrando que é preciso planejamento.

Brasil é o segundo em turistas
O Brasil está em segundo lugar no ranking oficial da Fifa de pacotes turísticos para empresas, ao lado dos Estados Unidos e atrás da Inglaterra, segundo levantamento da publicação especializada em propaganda e marketing “Meio & Mensagem”.
“Para decidir quantos pacotes um país poderá comprar, a Fifa avalia a capacidade hoteleira e de transporte aéreo do país sede”, afirma Gilmar Caldeira, vice-presidente da Top Service Incentive Travel & Eventos. Segundo ele, os pacotes só estão esgotados para os jogos eliminatórios.

(JH)

Anúncios

O que a GLOBO nao mostra…


 

Depois de assistir este video,vejo que ainda existem pessoas de coragem neste país,revolucionarios de verdade que nao se vendem ao sistema,que está contaminado por corruptos e como diz a deputada…VAGABUNDOS E SAFADOS…..reflita e veja se voce está mesmo fazendo a diferença!!

A Samambaia e o Bambu



 

Certo dia decidi dar-me por vencido.

Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações, e à minha fé.

Resolvi desistir até da minha vida.

Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus.

Deus, eu disse:

Poderias dar-me uma boa razão para eu não entregar os pontos?

Sua resposta me surpreendeu:

Olha em redor Estás vendo a samambaia e o bambu?

Sim, estou vendo, respondi.

Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem.

Não lhes deixei faltar luz e água.

A samambaia cresceu rapidamente.

Seu verde brilhante cobria o solo.

Porém, da semente do bambu nada saía.

Apesar disso, eu não desisti do bambu.

No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa.

E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu.

Mas, eu não desisti do bambu.

No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa.

Mas, eu não desisti.

Mas no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra.

Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno , até insignificante.

Seis meses depois, o bambu cresceu mais de 50 metros de altura.

Ele ficara cinco anos afundando raízes.

Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver.

A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar.

E olhando bem no meu íntimo, disse:

Sabes que durante todo esse tempo em que vens lutando, na verdade estavas criando raízes?

Eu jamais desistiria do bambu.

Nunca desistiria de ti.

Não te compares com outros.

O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer

do bosque um lugar bonito.

Teu tempo vai chegar disse-me Deus.

Crescerás muito!

Quanto tenho de crescer? perguntei.

Tão alto como o bambu? Foi a resposta.

E eu deduzi: Tão alto quanto puder!

Espero que estas palavras possam ajudar-te a entender que Deus nunca desistirá de ti.

Nunca te arrependas de um dia de tua vida.

Os bons dias te dão felicidade.

Os maus te dão experiência.

Ambos são essenciais para a vida.

A felicidade te faz doce.

Os problemas te mantêm forte.

As penas te mantêm humano.

As quedas te mantêm humilde.

O bom êxito te mantém brilhante.

E Deus nos mantém no caminho!

Meu boi morreu…


Um dia, um fazendeiro da aldeia foi pedir ajuda a um sábio e disse:
_ Homem sábio, ajude-me. Uma coisa horrível me aconteceu. Meu boi morreu, e eu não tenho outro animal para me ajudar a arar o campo! essa não foi a pior coisa que poderia me acontecer?
O homem sábio respondeu:
_ Talvez sim, talvez não.
O fazendeiro correu de volta para a aldeia e contou a seus vizinhos que o homem sábio ficara maluco. Estava claro que aquilo era a pior coisa que lhe podia ter acontecido. Por que ele não percebia isso?
No dia seguinte, entretanto, um cavalo jovem e forte foi visto nas proximidades da fazenda do homem. Como ele não tinha nenhum boi para ajuda-lo, teve a idéia de aproveitar o cavalo no lugar do boi. Que felicidade para o fazendeiro! arar o campo nunca tinha sido tão fácil. Ele voltou então ao homem sábio para se desculpar:
_ Você estava certo, perder meu boi não foi a pior coisa que poderia me acontecer. Foi uma benção disfarçada! eu nunca poderia ter capturado meu novo cavalo se não fosse aquele fato. Você há de concordar que essa foi a melhor coisa que poderia ter me acontecido.
O homem sábio tornou a dizer.
_ Talvez sim, talvez não.
” De novo não”, pensou o fazendeiro. “Agora não há dúvidas de que o homem sábio está enlouquecendo”.
Mas uma vez, porém, o fazendeiro não sabia o que o aguardava. Alguns dias mais tarde voltou ao homem sábio com a seguinte notícia:
_ Meu filho estava andando a cavalo, caiu e quebrou a perna. Agora não pode mais me ajudar na colheita. O senhor há de concordar comigo que essa foi a pior coisa que me poderia acontecer, não acha?
E o sábio respondeu:
_ Talvez sim, talvez não.
O fazendeiro ficou decepcionado com o sábio e pensou: Coitado! ele já está velho e não sabe mais aconselhar. Claro que essa foi a pior coisa que me poderia ter acontecido!
Passados uns dias, chegaram tropas no vilarejo para levar todos os homens jovens e saudáveis para uma guerra que tinha acabado de estourar. O filho do fazendeiro foi o único jovem que não teve que ir. E então o fazendeiro entendeu que aquela também não havia sido a pior coisa que lhe tinha acontecido.

Uma PROVA DE AMOR…


Texto de Martha Medeiros

Que algumas pessoas não acreditem que o homem esteve mesmo na lua, dá até pra entender, mas tem gente que não acredita em amor, e isso é imperdoável. Podemos não acreditar no que nossos olhos vêem, mas não podemos desacreditar no que sentimos. Você já ficou com a boca seca diante de uma pessoa? Já teve receio de ela estar ouvindo as batidas do seu coração? Bem, isso tudo não é prova de amor, apenas de ansiedade. Amor é outra coisa. Amor é quando você acha que a pessoa com quem você se relacionava era egoísta, possessiva e infantilóide e isso não reduz em nada a sua saudade, não impede que a coisa que você mais gostaria neste instante é de estar tocando os cabelos daquela egoísta, possessiva e infantilóide.

Amor é quando você não compreende direito algumas coisas, mesmo tendo o QI mais elevado da turma, mesmo dominando o pensamento de Sócrates, Platão e Nietzche. Perguntas simples ficam sem resposta, como por exemplo: como é que eu, sendo tão boa gente, tão honesto e com um coração tão grande, não consigo fazê-la perceber que ela seria a pessoa mais feliz do mundo ao meu lado?

Amor é quando você passa dias sem ver quem você ama, depois passam-se meses, e aí você conhece outra pessoa e passam-se décadas, e você já nem lembra mais do passado, e um dia qualquer de um ano qualquer você se olha no espelho e pensa: como é que eu consegui enganar a mim mesmo durante todo esse tempo? Amor é quando você sente que seria capaz de amarrar o cadarço de um tênis com uma única mão ou de fazer a chuva parar só com a força do pensamento caso a pessoa que você ama lhe mandasse um sim deste tamanho.

Amor é quando você sabe tintim por tintim as razões que impedem o seu relacionamento de dar certo, é quando você tem certeza de que seriam muito infelizes juntos, é quando você não tem a menor esperança de um milagre acontecer, e essa sensatez toda não impede de fazê-lo chorar escondido quando ouve uma música careta que lembra os seus 14 anos, quando você acreditava em milagres.

Tudo isso pode parecer uma grande dor, mas é uma grande dádiva, porque a existência do amor está toda hora sendo lembrada.

Dor é quando a gente está numa relação tão fácil, tão automática, tão prática e funcional que a gente até esquece que também é amor.Uma