Blu-ray: finalmente, popular?


Blu-ray: finalmente, popular?

2010 promete ser o ano em que a tecnologia ganhará espaço nas salas de estar
Um dos obstáculos para o Blu-ray começa a ser superado. Os preços já diminuíram bastante e, hoje, é possível comprar aparelhos por 500 reais. As mídias também estão mais acessíveis: um disco blu-ray com capacidade para 50 Gb custa, em média, 20 reais. E tem um outro detalhe: o disco blu-ray é ecologicamente correto e não utiliza materiais tóxicos em sua composição.

“Esse mesmo tipo de movimento de mercado nós notamos se compararmos históricamente com os DVDs. Houve toda aquele expectativa de uma nova mídia, questão de armazenamento, e o preço não baixava. E agora neste ano nós já notamos que você já pode comprar mídias, leitores e gravadores a preços bem reduzidos. Então acho que este é justamente o principal fator que vá fazer com que 2010 nós tenhamos uma disseminação um pouco maior da tecnologia blu-ray”, prevê o Diretor da faculdade de Computação e Informática do Mackenzie, Luciano Silva.

Um outro fator determinante para o desenvolvimento do mercado blu-ray tem a ver com a popularização das TVs de alta definição. Hoje, o público já percebe a diferença de qualidade nas imagens standard e HD, e quer esse upgrade não só nos canais, mas também em todo tipo de conteúdo exibido nas telas. Em ano de Copa do Mundo, o que mais veremos serão promoções de TVs LCD, LED e Plasma. Isso, é claro, soma pontos para o universo blu-ray. A indústria cinematográfica também promete fazer a sua parte, inundando o mercado com títulos em alta definição.

E vêm mais novidades para o formato. Engenheiros já desenvolvem, inclusive, a próxima geração desses discos. Em breve, imagens 3D poderão ser reproduzidas na tela de sua casa e isso vai demandar o armazenamento de uma quantidade ainda maior de dados.

“Nós esperamos para o fim do ano os primeiros experimentos em termos de mercado na área dos discos holográficos. Na verdade, são discos nos quais a informação não vai ser mais gravada de forma bidimensional, mas sim de forma tridimensional usando princípios holográficos, coerência com laser. Tipicamente, eles já vão ser lançados com uma capacidade de 500 gigabytes. Isso é mais ou menos o equivalente e você dizer que em uma mídia do tipo disco holográfico, que vai ser chamada de HVD, você vai conseguir armazenar 100 DVDs”, explica Luciano.

Na contramão de toda essa euforia, está a pirataria. Hoje, é fácil fazer o download de filmes em alta definição na web, e essa é uma realidade que não se pode ignorar. Mas, nem só de ilegalidade vive esse comércio. Nos Estados Unidos, por exemplo, as vendas do Blu-ray esbarram no download legal de filmes em alta definição. Para quem tem banda larga boa de verdade, baixar um filme em HD pode levar ao em torno de 10 minutos. Ou seja, é mais rápido do que pegar o carro e ir até a locadora mais próxima. O melhor é que você não precisa lembra de devolver o disco depois de assistir o filme. Ou seja: por incrível que pareça, o Blu-ray tem mais chances de se dar melhor em mercados como o nosso, que ainda não contam com banda larga de qualidade. Mas, enquanto as locadoras não se animarem a reforçar as prateleiras com títulos para locação, a nova tecnologia pode ter sua adoção atrasada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s